domingo, 6 de julho de 2014

PRINCESA DA SERRA----POEMAS DE CELESTE ALMEIDA

PRINCESA DA SERRA







Quando a AMIZADE é pura, sincera e desinteressada!... Quando a AMIZADE é Amor....dá isto! Momento emocionante na TERTULIA do Hotel Lamego, depois da minha dádiva à Enorme MULHER que é Aurora Simões de Matos...


Nasceste PRINCESA DA SERRA!...
Tua voz de água e terra, calou o
mundo com o sangue que te escorre da alma!
Ficaste pendurada nas cordas que tocam teu
RIO de PRATA!...
Ouvem-se sussurros nas cascatas,
despidas de neve branca, que
enlaçam o mar nos teus olhos!...
Trinita o tempo, num segmento de vida!
Tens necessidade de
partilhar teus sonhos escondidos nas pedras da tua fonte!...
Sentada na inspiração,
encontras o horizonte nas ondas do sol!...
O teu corpo,
são as margens de tantos livros,
a tua pele, o rastro dos teus gemidos, que
recolhes quando chega a dor!...
Injetas versos, mastigados, cantados ou murmurados nas
teclas das lâminas do folhelho,
marmorizados nos teus CONTOS de XISTO!.

Embrulhas na chita, no cetim e 
no burel os cardos do nosso Povo!...
Com poesia e romantismo, de agulha em agulha, costuras
com fios de algodão, retalhos esquecidos dos
nossos antepassados!... 
Nos serões da aldeia, semeias a terra, que 
canta, sem te ouvir cantar, o HIN0 que dança na boca
das nossas gentes! 
Na iris, plantas as palavras, escritas com
emoção, retiradas gota a gota do teu enorme coração!...
PRINCESA DA SERRA,
linda PRINCESA DA SERRA, onde sempre serás RAINHA, 
coroada com a flor das urzes, desde o 
por do sol até ao romper da AURORA !...


Celeste Almeida 
(.dedicado à minha AMIGA Aurora Simões de Matos, orgulho de todos os castrenses! )








Viajava
num suspiro evaporado no universo...
Tocava a 
neve que queimava o sol e 
a flor que dava de beber à
gota do orvalho...
O relógio
fazia tic...tac...na
lentidão do tempo...
De repente
ouve-se o toque do telemovel...
Do outro
lado da linha sente-se o
bater de um coração acelerado que
embriagou todo o
meu corpo e o deixou petrificado..
Feito rocha
uma nascente brota nos meus olhos e
o grito da minha voz rasga o vento...
Caem lágrimas...
mas lágrimas de alegria
por ti....Aur
ora Simões de Matos
Neste instante
renasce das cinzas ainda quentes a
ESPERANÇA de que
TUDO vai dar certo....
Apenas...porque sim..


                                                  Celeste Almeida





APENAS PORQUE SIM...


Caminhamos
nas folhas suspensas no ar, onde
os raios de sol rasgam os muros e
filtram segredos, alegrias e deceções...
Viajamos juntas,
nos gritos dos murmúrios das paredes e nos sonhos do infinito...
No frio do universo,
compartilhamos a manta de retalhos,
tecida com fios de desespero e
bordada com pontos de cruz na luz da esperança...
Aurora Simões de Matos .Dulci Ferreira ...
Para mim,
sois a rocha que me empurra e as letras
do verbo amar onde me banho...
Neste desassossego, permitam-me que
seja um pouco a vossa bússola e a rota
no oceano que perdeu a razão e a calma..
Unidas pelas cordas da distância,
os Anjos
tocam a doce canção da Vida e a poesia da eternidade,
gravada com o suor do vosso rosto, nas folhas da vossa pele...
Nossa Amizade, transpira o calor humano que 

DEUS semeou nos nossos corações,
alfobre dos mais nobres sentimentos...
A ELE,
meu Amigo incondicional, peço em oração, que
seja o vosso porto de abrigo e vos liberte
dessa onda quebrada, na espuma da tempestade...



Celeste Almeida





BEM-HAJAS, CELESTE ALMEIDA,


                          PELO TEU CARINHO!!!









                            Aurora Simões de Matos

2 comentários:

Maria Ferreira disse...

Também a minha amizade é incondicional para as duas mulheres que se revelam essenciais na minha vida. Hoje é o teu dia, minha linda Aurora, mas permite que seja também meu e da nossa Celeste que muito nos tem dedicado de si.

Parabéns e muitos mais anos de vida, sempre connosco à perna :)

LOve you @-´,--

Aurora Simões de Matos disse...

Querida Maria Ferreira

Grata pelo comentário tão carinhoso por estas duas Mulheres, que fazem parte da tua vida.
Também te admiramos e respeitamos muito. Por mim falo, certa de que expresso também o sentir da nossa Celeste Almeida.Basta seres uma grande voz das Letras Castrenses.

Aqui e onde entenderes, serás sempre bem vinda, com a tua palavra bem humorada e gentil.Aproveito para, de novo, agradecer à nossa Celeste a verdade do MOMENTO em que me ofereceu estes Poemas lindos.
Beijinhos muitos!

Aurora Simões de Matos