sexta-feira, 3 de agosto de 2012

SOL-PÔR


voxscriprurae.blogspot.com


     Sol-pôr

      O horizonte vestiu vestes de fogo
      e o sol incandesceu e tudo é luz
      na linha que limita o fim do mar.

     O milagre paira ainda um instante
     diante do olhar na deslumbrante
     hora de se esconder e só então
     o sol se esconde
     e num repente
     se afunda à nossa frente
     em majestosa exibição.

     Já se não vê 
     a bola que de fogo se vestiu
     e inundou de rubro o horizonte.

     Do céu desceu
     e se escondeu
     do nosso olhar por hoje mesmo defronte
     para voltar amanhã à mesma hora
     do lado oposto
     de onde acontece a aurora. 

Aurora Simões de Matos


4 comentários:

Ramos disse...

Parabéns! Gostei muito de ler e recordar os belos tempos em que de Viseu vinhamos ao vinho de lafões, presunto caseiro e broa. Nesse tempo não havia o "balão" e regressávamos a horas em que já não havia os impossíveis faróis em sentido contrário.
Depois era um bom banho frio e ir a correr para o Magistério.
Um forte abraço amigo
Felisberto

Aurora Simões de Matos disse...

Recordar os belos tempos de Viseu é reviver memórias que nos marcaram os melhores tempos de uma vida.Que cada um seguiu depois ao sabor dos caminhos,dos equilíbrios ,das ambições e dos destinos que lhe foram surgindo pela frente.Nem sempre fáceis. Por vezes,cruéis.Mesmo assim,ultrapassáveis.Circunstâncias diversas a determinarem a vida.
E os vencedores.Nem sempre os melhores.
O mais importante é a dignidade.Por mim,tudo fiz para a não perder nunca.Como,de resto,a grande maioria.
Acho que Viseu pode orgulhar-se da nossa geração.
E por falar nisso...onde é que tu ias ao presunto caseiro,que eu não dei conta?!!!
Sabes como te estimo e agradeço a tua presença aqui.
Beijo
Aurora

Cristina Cebola disse...

E todos os dias o fenómeno se repete...sempre junto à linha imaginária do horizonte, essa linha transparente que parece dividir dois mundos,de manhã, de um lado o crepúsculo, à tarde do outro lado o sol posto. Belas imagens poéticas querida amiga Aurora Simões de Matos, do acontecer dos dias e das noites...
Beijinho meu com carinho e amizade!

Cristina***

Aurora Simões de Matos disse...

E todos os dias a luz alterna com a escuridão,numa sequência de incrível regularidade,que nos sugere a presença de um Ser Superior a comandar toda esta máquina de vida .
Um beijinho amigo,querida Crstina.***