terça-feira, 30 de abril de 2013

AS MAIAS,GIESTAS EM FLOR .....POEMA


AS MAIAS

( COSTUMES DAS BEIRAS )













Já floreiam giestas pelos montes
Aromas acres invadem os caminhos
O amarelo e o branco em horizontes
À mistura com roxos rosmaninhos.

Vamos em bando colhê-las aos braçados
Antes que nasça o sol da madrugada
Com elas marcaremos a morada 
Das nossas gentes e dos nossos gados.

Para que não entrem nelas inimigos
Nem a má sorte de azares ou castigos
Que às vezes caem sobre a natureza.

As maias são prenúncio de farturas
com que a Terra nas suas criaturas
Presenteia o trabalho e a beleza.







                                            Aurora Simões de Matos


2 comentários:

Cristina Cebola disse...

Belíssimo poema onde os aromas da natureza se misturam e nos devolvem lembranças de rituais em ambiente bucólico...tão cheio de vida...:)

Adorei querida Aurora Simões de Matos. A sua poesia é cor, é movimento, é vida, é testemunho de vivências que se querem perpetuadas...

Beijinho com carinho sempre!

Aurora Simões de Matos disse...

Muuuuito bem haja,como diriam na minha terra,querida Poetisa Cristina Cebola, amiga e leitora que tanto me apoia em todos estes escritos...

A identidade de um Povo,tenha ele a dimensão que tiver,tem sempre que apoiar-se nos seus costumes e tradições,de que também fazem parte estes rituais das suas gentes.

Grande abraço,com a minha gratidão e o meu carinho...

Aurora