quarta-feira, 26 de junho de 2013

HINO DE CASTRO DAIRE



                    HINO  "CANTO A CASTRO DAIRE"

                            APRESENTAÇÃO OFICIAL 

                   CENTRO MUNICIPAL DE CULTURA

                                22 DE JUNHO DE 2013

          PELA BANDA DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS
                                    DE CASTRO DAIRE

                              DIRIGIDA PELO MAESTRO,

                             PROFESSOR JOEL MONTEIRO

                      


AUTORA DA LETRA....AURORA SIMÕES DE MATOS

AUTOR DA MÚSICA.....JOEL MONTEIRO

ORQUESTRAÇÃO......JOEL MONTEIRO





Vídeo do Hino







Banda de Música dos Bombeiros Voluntários de Castro Daire




A Banda, em plena execução do Hino

Vozes de Catarina Parente e Beatriz Ferreira






Aurora Simões de Matos e o Maestro Joel Monteiro
autores da Letra e da Música







A Banda, com os autores da Letra e da Música



HINO

CANTO A CASTRO DAIRE

Os ares do Montemuro respirei
Nas águas deste Paiva me encantei
Por encostas de xisto fiz meu lar
À sombra do granito fui rezar

Em fontes cristalinas refresquei
Do sol abrasador com que crestei
Ao lume me aconcheguei na lareira 
Quando a neve cobriu a serra inteira

Em fresca de ribeiros me banhei
Nos montes meu rebanho apascentei
Os pinheirais ouviram-me o lamento
Por milheirais lancei canções ao vento

Com fuso e roca mil noites fiei
Dores de linho e lã muito beijei
Na mó de meus moinhos se calcaram
As saudades de quantos me deixaram

Em carreiros da serra tropecei
Pela ajuda de Deus me levantei
O amor com que piso este meu chão
Da terra abençoada arranca o pão

No meio deste Povo me criei
E sempre que parti aqui voltei
Com ternura me orgulho da raiz
Que me sustenta o ser e faz feliz

                       * Aurora Simões de Matos

                                      



Aurora Simões de Matos no uso da palavra







                                    * Aurora Simões de Matos





2 comentários:

Anónimo disse...

Eu acrescentaria a este hino à beleza das terras do Montemuro:

Com mulheres
de fibra e de coragem,
que o Montemuro viu nascer,
todos queremos o seu saber,
que nos ajuda a crescer,
que nos ajuda a viver.

Parabéns, Aurora!

Isilda Lourenço Afonso

Aurora Simões de Matos disse...

Obrigada, Isilda Lourenço Afonso, pelo seu comentário amigo e encorajador...
Grande abraço...